Saltar para o conteúdo principal da página
Património Cultural

Exhibitions 29 de setembro a 15 de novembro

Alqueva 20 anos de obra, 200 milénios de história

Está patente até 15 novembro, na Torre Oca do Mosteiro dos Jerónimos, contígua ao Museu Nacional de Arqueologia, em Lisboa, a Exposição Alqueva 20 anos de obra, 200 milénios de história, promovida pela Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva (EDIA).

Esta exposição surge na sequência da comemoração dos 20 anos da EDIA e pretende dar a conhecer a dimensão do trabalho realizado no âmbito do projecto Alqueva, na vertente do património cultural, através de uma apresentação e enquadramento em divisões temáticas, seguindo uma evolução cronológica e abrangendo vários períodos históricos.

A exposição começa no período dos caçadores-recolectores da Pré-História, até ao 6.º milénio a.C., passa pelos períodos dos primeiros agricultores, do 6.º ao 5.º milénios a.C., dos primeiros metalúrgicos, dos 4.º e 3.º milénios a.C., do 2.º milénio a.C. e termina no 1.º a.C.

Segundo a EDIA, a exposição, que estará patente ao público até ao final deste ano, pretende também realçar o contributo daquele trabalho na renovação do conhecimento científico, apresentando novas problemáticas de investigação, que irão conduzir ao reescrever da história da ocupação humana do território de influência do projecto Alqueva.

Para enquadrar a exposição na área de intervenção, foi desenvolvido um sistema, composto por uma maqueta física tridimensional capaz de apresentar com sincronismo diversos conteúdos multimédia e que permite a visualização física do território, a qual é complementada com projecção de conteúdos.

Do espólio de achados da exposição, destaca-se uma rara escultura em cerâmica representando um touro, com cerca de três mil anos e que foi recuperada no sítio arqueológico Cinco Reis 8.