Skip Navigation

Exhibitions Até agosto de 2020

Otelo e Desdémona nos Palcos da Paixão

Está patente até agosto, no Museu Nacional de Arte Contemporânea - Museu do Chiado a exposição Otelo e Desdémona nos Palcos da Paixão.
Com curadoria de Maria de Aires Silveira e em colaboração com o Museu Nacional do Teatro e da Dança, a exposição Otelo e Desdémona. Nos palcos da paixão receberá os visitantes logo à entrada, no espaço do Átrio do MNAC. Como salienta Maria de Aires Silveira, “Esta pintura é uma das melhores obras do acervo do Museu Nacional de Arte Contemporânea e acompanha a sua história. 
Em finais do século XIX, precisamente em 1881, numa altura de grande aproximação cultural com Espanha, o 2º Visconde Soares Franco adquire esta obra, uma das mais significativas do autor, e faz a sua doação ao Estado, à Academia Real de Belas-Artes de Lisboa. Em 1912, um ano após a fundação do MNAC, a pintura integra a sua coleção, após a divisão do Museu Nacional de Belas-Artes e Arqueologia.”
Inspirada na peça Otelo, de William Shakespeare (c. 1603), esta pintura (raramente apresentada, devido à exiguidade de espaço do MNAC e por se valorizar a exposição de artistas nacionais), tece fortes relações com a literatura, a história e os conceitos estéticos da época. Em 1882, a Companhia Rosas e Brasão, leva-a à cena no Teatro D. Maria II, com enorme sucesso, destacando-se então as inovadoras propostas e a participação do cenógrafo Luigi Manini (1848-1936).
Pode, assim, afirmar-se, como salienta Maria de Aires Silveira, que “Muñoz Degrain sublinha um importante cruzamento de interesses, a partir de uma história verídica de paixão, do século XVI, com desfecho fatal, encenada, pintada e exibida em palco, desde o século XVII ao XIX.”

Venha conhecer a pintura e a história em torno dela, até final de agosto de 2020.

No MNAC, claro!
Organization:
MNAC/DGPC
Local:
Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado, Lisboa