Saltar para o conteúdo principal da página
Património Cultural

Os Itinerários Culturais do Conselho da Europa

O programa Itinerários Culturais do Conselho da Europa foi lançado em 1987 pelo Conselho da Europa com a finalidade de “demonstrar, através da viagem no espaço e no tempo, como o património cultural da Europa se desenvolve através das suas fronteiras”.

Os Itinerários Culturais do Conselho da Europa são um convite a viajar e descobrir o património europeu, corporizando os valores fundamentais do Conselho da Europa: os direitos humanos, a diversidade cultural, o diálogo intercultural e os intercâmbios transfronteiriços.

 

Quarenta Itinerários oferecem atualmente uma grande variedade de atividades culturais e educativas s para todos os cidadãos, europeus e não só. Representam recursos essenciais para o turismo responsável e para o desenvolvimento sustentável. Os itinerários abrangem uma vasta gama de temas, desde a arquitetura e paisagens com influências religiosas, da gastronomia e património imaterial a grandes figuras da arte, música e literatura europeias.

 

A certificação "Itinerário Cultural do Conselho da Europa" é uma garantia de excelência. As redes implementam atividades e projetos inovadores em cinco áreas prioritárias de ação: a cooperação em pesquisa e desenvolvimento; a valorização da memória, história e património europeus; os intercâmbios educativos e culturais dirigidos aos jovens europeus; a cultura contemporânea e a prática artística, bem como turismo cultural e o desenvolvimento sustentável.

O Comité de Ministros do Conselho da Europa adotou, em dezembro de 2010, a resolução CM/Res(2010)53 que instituiu o Acordo Parcial Alargado sobre os Itinerários Culturais, a fim de facilitar a cooperação entre os países interessados no desenvolvimento de Itinerários Culturais. Uma outra resolução, CM/Res(2010)52, veio definir os objetivos e os critérios para a atribuição da credenciação “Itinerário Cultural do Conselho da Europa”.

Portugal aderiu desde o seu início ao Acordo Parcial Alargado, estando representado no Comité Diretor dos Itinerários Culturais do Conselho da Europa através da DGPC.

O Instituto Europeu dos Itinerários culturais, um organismo especializado, sediado no Luxemburgo, presta o apoio técnico ao programa, que beneficia de um suporte da Comissão Europeia.

No total dos 40 Itinerários Culturais já credenciados, Portugal encontra-se atualmente representado em 14:

-TRANSROMANICA - Itinerários do Românico do património europeu – www.transromanica.com

-Caminhos de peregrinação a Santiago de Compostela –www.saintjamesway.eu

-ITER VITIS – Caminhos da Vinha www.itervitis.eu

-Rota Europeia do Património Judaico – www.jewisheritage.org

-Caminhos da Arte Rupestre Pré-Histórica www.prehistour.eu

-Rota Europeia das Abadias Cistercienses www.cister.net

-Rota Europeia dos Cemitérios www.cemeteriesroute.eu

-Rota do legado Andaluz – www.legadoandalusi.es

Rota do Imperador Carlos V – www.itineracarolusv.eu

-Itinerário Europeu das Cidades termais históricas – www.ehtta.eu

-Rede de Arte Nova - www.artnouveau-net.eu

-Destination Napoleon – www.destination-napoleon.eu

 Rota europeia do Património Industrial http://www.erih.net/

- Rota Europeia dos Jardins Históricos  https://europeanhistoricgardens.eu/

Representante da DGPC: Manuel Lacerda - mlacerda@dgpc.pt

www.coe.int/routes

http://culture-routes.net/