Skip Navigation

Biblioteca do Forte de Sacavém

Acesso

1. A BFS retoma o acesso ao público para consultas do seu acervo, podendo acolher 1 utilizador por dia.

2. Mantêm-se suspensas quaisquer atividades na BFS que suscitem a concentração de utilizadores, como por exemplo visitas de estudo ou conferências.

3. A consulta presencial requer obrigatoriamente pedido de marcação prévia, para os seguinte emails (preferencialmente para os 2 em simultâneo):

angelavalerio@dgpc.pt  (Ângela Valério);

bibliotecaFS@dgpc.pt (Biblioteca).

4. Este pedido deverá aguardar a confirmação do dia para que foi agendado (se tiver preferência de dia, o utilizador poderá indicá-lo, comprometendo-se a BFS a tentar satisfazer o mesmo).

5. A BFS agradece que não se dirija às suas instalações sem marcação.

 

Consulta

1. O acesso às estantes com o acervo deixará, temporariamente, de ser livre e direto, pelo que os pedidos das obras deverão ser dirigidos aos funcionários presentes.

2. É necessário que a requisição de obras seja feita antecipadamente, devendo os utilizadores solicitar as obras de que precisam aquando do envio do email de marcação.

3. Após a consulta das obras, estas deverão ser deixadas pelos utilizadores na mesa de consulta.

4. Depois de consultadas, as obras ficarão sujeitas a um período de quarentena.

 

Recursos complementares

1. As fotocópias deverão continuar a ser feitas pelos funcionários da Biblioteca. No final de cada utilização, a fotocopiadora será higienizada.

2. A reprodução digital, com material do próprio utilizador, poderá continuar a ser efetuada.

 

Normas específicas de prevenção

1. Os utilizadores terão de vir munidos de máscaras faciais, dado que a sua utilização é obrigatória durante a sua presença na BFS e em todo o Forte.

2. Sugere-se a utilização de luvas.

3. É obrigatória a higienização das mãos com solução antissética de base alcoólica, disponibilizada pela BFS, à entrada e à saída das suas instalações.

4. Sempre que o leitor se ausente temporariamente da sala de leitura e a ela regresse terá, obrigatoriamente, de voltar a desinfetar as mãos.

5. Os funcionários da BFS comprometem-se a garantir que será efetuada a higienização regular dos espaços e dos materiais, designadamente mesas de consulta, computador de pesquisa, fotocopiadora, portas, puxadores, etc.

Restrições

1. Não é autorizada a entrada de livros ou outra documentação privada na sala de leitura, sendo permitida, no entanto, a entrada de cadernos de apontamentos, de tablets ou de computadores portáteis.

2. Não são permitidos trabalhos de grupo.

3. Não é permitida a entrada de acompanhantes.

Agradecimento Antecipado

Agradecemos aos nossos utilizadores a melhor compreensão pelo exposto e o total cumprimento das novas regras de acesso à Biblioteca do Forte de Sacavém.

NOTA FINAL:

Estas normas manter-se-ão em vigor pelo período necessário e até aviso em contrário, podendo ser revistas a qualquer momento!


Biblioteca

A Biblioteca do Forte de Sacavém encontra-se, desde 2015, integrada na Direção-Geral do Património Cultural (DGPC). É uma biblioteca especializada, única no país, que se caracteriza pela divulgação de informação sobre património construído, com destaque nas áreas de conservação, restauro e do património móvel integrado, habitação e reabilitação urbana.

O seu fundo documental é herdeiro de instituições como a Direção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais (DGEMN), o Fundo de Fomento da Habitação (FFH), posteriormente, Instituto de Gestão e Alienação do Património Habitacional do Estado (IGAPHE), e ainda pelo Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU), pelo que contempla um conjunto significativo de espécies de grande valor histórico-documental e patrimonial sobre algumas das suas principais áreas temáticas.

Este fundo bibliográfico constitui um suporte técnico-científico fundamental para o desenvolvimento das ações de salvaguarda e proteção do património edificado e natural, para a definição de estratégias no âmbito da gestão patrimonial e para a consolidação do conhecimento do universo construído, nomeadamente ao nível da investigação científica, da educação patrimonial em geral e da fruição cultural.

O público alvo da biblioteca abrange um universo diferenciado de leitores.

Acervo

O acervo reúne cerca de 20.000 títulos que incluem monografias e publicações periódicas, commaior relevância na arquitetura de promoção pública e com destaque para a habitação no século XX.

Palavras-chave: arquitetura, arquitetura de promoção pública, habitação, património, reabilitação urbana, urbanismo.

O catálogo bibliográfico pode ser consultado em: http://bibliotecas.patrimoniocultural.pt

Visitas guiadas

A Biblioteca do Forte de Sacavém promove visitas guiadas, sendo especialmente pertinentes para os alunos que iniciam a sua vida universitária na área do património construído, da arquitetura e do urbanismo. As visitas devem ser previamente agendadas com a responsável pela BFS.

Serviços disponíveis

Leitura presencial.

Acesso livre e direto às estantes.

Permitido o uso de computador portátil (pessoal).

Disponibilização de cacifos para guardar os bens pessoais.

Serviços de fotocópias e digitalizações.

Leia o Regulamento para conhecer em pormenor as condições gerais de acesso e utilização.

Tabela de preços

Consulte a Tabela de Preços  para conhecer os valores da reprodução de documentos praticados pela Biblioteca.

Informações gerais

Contactos

Ângela Valério (bibliotecária responsável)
Tel.: (00351) 219 427 780
Email: angelavalerio@dgpc.pt
Email da Biblioteca: bibliotecafs@dgpc.pt

 

Horário

A Biblioteca encontra-se encerrada até 9 de abril, reabrindo ao público dia 13 desse mês

 

De segunda a sexta-feira das 9h00 às 13h00 e das 13h30 às 15h30.

Encerra aos fins-de-semana, feriados nacionais, feriado municipal de Lisboa, e de 24 a 31 de dezembro, inclusive.

Localização

Forte de Sacavém
Rua do Forte de Monte Cintra
2685-141 Sacavém

Acessos

Comboio
Linha da Alcântara/Azambuja e Sintra/Alverca (Estação de Sacavém)

Rodoviária de Lisboa 
carreira - 301 - Lisboa (Estação Oriente) – Loures (Z. Comercial)
carreira - 302 - Lisboa (Pç. José Queirós) circulação via Bairro de Santiago
carreira - 308 - Urbana de Estação Oriente circulação via Sacavém
carreira - 309 - Lisboa (Estação Oriente) – Cabeço da Aguieira
carreira - 310 - Lisboa (Estação Oriente) – Charneca do Lumiar
carreira - 313 - Lisboa (Campo Grande) via Sacavém
carreira - 316 - Lisboa (Estação Oriente) – Sta. Iria da Azóia
carreira - 317 - Lisboa (Estação Oriente) – Bairro da Covina
carreira - 318 - Lisboa (Estação Oriente) – Portela de Azóia
carreira - 319 - Lisboa (Areeiro) – Alverca (Zona Industrial)
carreira - 321 - Lisboa (Areeiro) – Via Rara
carreira - 750 - Lisboa (Estação Oriente) circulação via Bairro das Coroas e Unhos   
        

Sítios: 

http://www.patrimoniocultural.gov.pt

http://www.matrizpix.dgpc.pt

http://www.monumentos.pt