Saltar para o conteúdo principal da página

Atividades diversas 22, 23 e 24 de setembro

Jornadas Europeias do Património 2017 | Património e Natureza - 22, 23 e 24 de setembro - Consulte o Programa

Já está disponível o Programa Geral das JEP 2017, a realizar nos dias 22, 23 e 24 de setembro.

O acesso à maioria das atividades é gratuito.

Todos os  Museus e Monumentos sob tutela da DGPC associam-se este ano às comemorações das JEP 2017 com propostas de atividades que decorrerão nestes espaços do nosso património.


A entrada nos Museus e Monumentos sob tutela da DGPC, é gratuita no dia 24 para todos os visitantes e no dia 22 e 23 para todos os interessados em participar nas iniciativas. integradas nas JEP 2017 e no Lisboa Open House 2017.

De salientar  a crescente participação da sociedade portuguesa nesta iniciativa, contemplando 1500 atividades, quase o dobro da oferta registada em 2016 (800 eventos). As propostas envolvem 160 concelhos e mais de 800 entidades públicas e privadas.

JEP 2017 em números:

25 Animações de rua
457 Visitas guiadas/percursos orientados
185 Ateliers lúdicos/oficinas pedagógicas/Workshops
2 Concursos
22 Documentários/filmes
104 Encontros/Conferências/Seminários
86 Espetáculos
144 Exposições
5 Feiras/Festivais
12 Jogos tradicionais
61 Lançamentos de publicações
12 Peddy papers/ rally papers
36 Recriações e encenações históricas
145 Rotas patrimoniais/itinerários culturais
11 Sessões de leitura
144 Visitas Livres. 

Para mais informações siga-nos  no Facebook

O tema deste ano Património e Natureza. pretende chamar a atenção para a importância da relação entre as pessoas, as comunidades, os lugares e a sua História, mostrando como o património e a natureza se cruzam nas suas diferentes expressões - mais urbanas ou mais rurais - e para a necessidade de preservar e valorizar esta relação, fundamental para a qualidade da vida, para a qualificação do território e para o reforço de identidades. A relação Património e Natureza pode ser uma fonte inesgotável de conhecimento, de criatividade e de recreação, e nela reside um enorme potencial para um desenvolvimento cultural, social e económico, equilibrados. Pretendemos também enfatizar que esse desenvolvimento deverá ser sustentável, não comprometendo definitivamente as perspetivas de futuro; as alterações climáticas, decorrentes do aquecimento global do planeta, e os epifenómenos daí decorrentes, como cheias, deslizamentos de terras e incêndios, que começam a colocar em causa a permanência de muito património construído e natural para o futuro, obrigando a alocação de muitos recursos que poderiam ser dirigidos a áreas mais carentes e urgentes.

Organização:
DGPC
Local:
Vários locais em todo o país