Saltar para o conteúdo principal da página

Exposições Até 25 de março

Exposição 'Os Túmulos de D. Dinis e do Infante' | Um Novo Olhar.

Está patente até 25 de março, entre as 10h00 e as 17h30, a exposição temporária, Os Túmulos de D. Dinis e do Infante'| Um Novo Olhar, no Museu Nacional Machado de Castro, em Coimbra.

Entrada livre.

Odivelas foi o local escolhido, pelo rei D. Dinis, para instituir um novo panteão régio, encomendando um túmulo monumental para perpetuação da sua memória.

As inúmeras deslocações e restauros a que o túmulo esteve sujeito na segunda metade do século XIX, contribuíram, paradoxalmente, para a intensificação da sua degradação, sendo responsáveis pelo atual aspeto estético dissonante.

No sentido de perceber a extensão destas intervenções, a Direção-Geral do Património Cultural promoveu, no final do ano de 2016, uma ação conservativa no túmulo do monarca e no do Infante, seu neto, que se encontra, igualmente, na igreja. Este estudo foi determinante no diagnóstico do seu estado de conservação e na definição dos tratamentos e metodologias mais adequados à intervenção futura.

O levantamento, por fotografia ortorretificada, promovido pela Câmara Municipal de Odivelas, revelou-se igualmente um contributo de elevada qualidade técnica para o avanço da investigação sobre estes monumentos pétreos e para a construção de um acervo documental para memória futura.

A exposição “Os túmulos de D. Dinis e do Infante – um Novo Olhar” reflete, assim, a obrigação de comunicar ao grande público o trabalho que se tem vindo a desenvolver e convoca todos à redescoberta do monumento tumular evocativo de um dos principais monarcas da história medieval portuguesa.

Organização:
MNMC/DGPC
Local:
Museu Nacional Machado de Castro, Coimbra