Saltar para o conteúdo principal da página

Museu Nacional de Etnologia

O acervo do Museu Nacional de Etnologia reúne um total aproximado de 40.000 objetos oriundos de diversas partes do Mundo, embora as coleções mais representativas sejam as de Portugal, continental e insular, e as do antigo Ultramar Português. O museu disponibiliza a exposição permanente “O museu, muitas coisas”, constituída por sete núcleos de vigência rotativa: o teatro de sombras de Bali; as bonecas do sudoeste de Angola; as tampas de panelas com provérbios de Cabinda; máscaras e marionetas do Mali; instrumentos musicais populares Portugueses; as talas de Rio de Onor (núcleo dedicado a um objeto) e a escultura de Franklim (núcleo dedicado a um autor), que resultam, na sua maioria, de coleções estudadas através de um programa intensivo de estágios que o museu tem vindo a promover. São ainda visitáveis dois espaços de reserva: as Galerias da Vida Rural contemplam os núcleos constituídos pelas coleções ilustrativas dos temas da agricultura, pastoreio, tecnologias tradicionais e equipamento doméstico na sociedade rural em Portugal. As Galerias da Amazónia reúnem artefatos provenientes de cerca de 40 povos da Amazónia, sobretudo brasileira.

O Museu Nacional de Etnologia é indissociável da história da antropologia portuguesa. Em 1959, um conjunto de objetos recolhidos no âmbito das Missões de Estudo das Minorias Étnicas do Ultramar Português, lideradas por Jorge Dias, foi objeto de uma exposição que teve por título Vida e Arte do Povo Maconde Foi este o momento inspirador para futura constituição do Museu, que, no entanto, só em 1965 é formalmente criado com o nome de Museu de Etnologia do Ultramar, tendo como Diretor aquele etnólogo. Posteriormente à sua morte (1973), Ernesto Veiga de Oliveira assume a Direção do Museu, o qual passa a designar-se Museu de Etnologia. Em 1975 o Museu, que funcionava em instalações provisórias, foi transferido para o edifício atual, para tal expressamente construído, abrindo as suas portas ao público no ano seguinte. Em 1990 passou a fazer parte do Instituto Português de Museus, tendo sido-lhe atribuído a designação de Museu Nacional de Etnologia (MNE).

Conteúdos editados pela DDCI.

Contactos e
Localização

Tutela:
DGPC
Director(a):
Paulo Ferreira da Costa
Endereço:
Avenida da Ilha da Madeira 1400-203 Lisboa
GPS:
Lat: 38,704894018168346 Long: -9,208519055433726
Telf(s):
+351 213 041 160/ 9
Fax(s):
+351 213 013 994
E-mail:
geral@mnetnologia.dgpc.pt
Site:
https://mnetnologia.wordpress.com/

Comboios: Linha de Cascais (estação de Belém)
Autocarros urbanos: 28, 714 e 732 (Carris) , 113, 144 (Lisboa Transportes). Autocarro turístico: partida de Belém, junto ao Mosteiro dos Jerónimos.

Estacionamento: Parque de estacionamento para visitantes do Museu.

Acessibilidade: Cadeiras de rodas disponíveis na receção e rampas de acesso ao Museu.

Terça-feira, das 14h00 às 18h00; quarta-feira a domingo, das 10h00 às 18h00 (última entrada às 17h30).

Encerrado: Segunda-feira, 1 de janeiro, domingo de Páscoa, 1 de maio, 13 de junho, 24 e 25 de dezembro.

Ingresso

Bilhete normal: 3,00 €

Bilhética geral DGPC - consulte aqui

Bilhética on-line DGPC - adquira aqui

Condições de ingressos no Museus e Monumentos da DGPC - consulte aqui

Isenções:

Entrada gratuita aos domingos e feriados até às 14h00 para todos os cidadãos residentes em território nacional.

. Crianças e jovens até aos 12 anos inclusivé*
. Visitantes em situação de desemprego residentes na União Europeia*
. Visitantes com mobilidade reduzida (60% de incapacidade comprovada documentalmente) e 1 acompanhante.
. Membros do ICOM, ICOMOS e APOM
. Investigadores, /conservadores/restauradores, profissionais de museologia e/ou património em exercício de funções *
. Associações culturais (Exclusivamente para os associados de Grupos de Amigos dos Museus, Monumentos e Palácios da DGPC (esta isenção restringe-se apenas ao equipamento cultural onde o visitante for membro do Grupo de Amigos)*
. Voluntários em exercício na Direção-Geral do Património Cultural e 1 acompanhante*
. Jornadas Europeias do Património (Domingo)
. Dia Internacional dos Monumentos e Sítios - 18 de Abril (Exclusivamente para os Monumentos sob tutela da DGPC)
. Dia Internacional dos Museus - 18 de Maio (Exclusivamente para os museus e palácios sob a tutela da DGPC)
. Noite dos Museus e 5ªas á Noite (No acesso às atividades organizadas no âmbito do respetivo programa organizado pela DGPC)
. Profissionais de atividade turística mediante apresentação de comprovativo de registo no RNAAT
. Jornalistas em exercício de funções* mediante comunicação prévia
. Funcionários da DGPC* e 3 acompanhantes
. Professores e alunos de qualquer grau de ensino, incluindo Universidades Sénior ou de 3ª Idade, quando comprovadamente em visita de estudo e mediante marcação prévia confirmada pela Direção do SD*
. Grupos credenciados de Instituições Portuguesas de Solidariedade Social ou de Áreas de Ação Social de Autarquias ou outras Instituições de Interesse Público mediante autorização prévia da Direção da DGPC

* Mediante comprovação documental.

Descontos:

Visitantes com idade igual ou superior a 65 anos* - 50%
Cartão de estudante não enquadrado em visita de estudo - 50%
Cartão Jovem - 50%
Bilhete Família (a partir de 4 elementos com ascendência directa de 1º grau ou equiparado) - 50%
Protocolos com entidades terceiras - 20%
Aquisições superiores a 250 bilhetes por tipologia e com antecipação mínima de 48h - 7,5%
Aquisições superiores a 500 bilhetes por tipologia e com antecipação mínima de 48h - 10%
Aquisições superiores a 1000 bilhetes por tipologia e com antecipação mínima de 48h - 15%

* Mediante comprovação documental.

Bilhetes Circuito
Etnologia e Arte Popular: Museu de Arte Popular + Museu de Etnologia - 4,00 €


NORMAS GERAIS
É obrigatória marcação prévia para grupos superiores a 50 pessoas.
Os descontos de quantidade não se aplicam a Bilhetes de Circuito.
Todos os descontos aplicados a bilhetes individuais são aplicáveis a Bilhetes de Circuito e a visitas guiadas com exceção das visitas guiadas fora do horário de funcionamento.
Os vouchers emitidos na aquisição antecipada de bilhetes têm a validade de 1 ano.
Os descontos não são acumuláveis.
É proibido fumar ou comer em qualquer local do circuito de visita.

Acolhimento;

Loja;

Cafetaria/restaurante;

Exposição permanente O museu, muitas coisas;

Reservas visitáveis (Galerias da Vida Rural e Galerias da Amazónia);

Programa de visitas às Reservas Visitáveis do Museu Nacional de Etnologia, "Galerias da Vida Rural" e "Galerias da Amazónia":

- Visitas com marcação prévia

Grupos: 5-25 pessoas

Escolas: Quartas e Sextas;

Outros Grupos:

Terças, quintas e sábados às 14h30 - Galerias da Vida Rural;

Terças, quintas e sábados às 15h30 - Galerias da Amazónia.

Horário para marcações: quarta-feira, das 9h30- 13h00; 14h00-17h30

E-mail: visitasguiadas@mnetnologia.dgpc.pt 

Serviços Educativos;

Biblioteca / Mediateca - acervo especializado nas áreas de Antropologia e Museologia, incluindo a biblioteca pessoal de Margot e Jorge Dias; arquivos sonoros de Michel Giacometti; documentação Vídeo;

Cedência e aluguer de espaços;

Auditório: 160 lugares. Possui projetor de vídeo e instalações de som, encontrando-se preparado para acolher colóquios, conferências, ciclos de cinema, etc.;

Outros: Duas salas de seminário e uma sala de apoio, equipadas com retroprojetor e com meios audiovisuais próprios para a realização de ações de formação e para a apresentação de seminários.

O Serviço Educativo promove ATL'S; jardins de Infância; ateliers/oficinas que visam a orientação, compreensão e exploração do espaço e coleções do Museu; apoio a projetos escolares subordinados aos temas das exposições; conceção e realização de edições com vista a fornecer ao visitante material informativo e lúdico, complementar dos catálogos das exposições.



             (atividades em destaque jan./jun. 2017)


Contactos/ Reservas:

Tel.: + 351 213 041 160/9;

Tm. + 351 934 458 352;

E-mails:

visitasguiadas@mnetnologia.dgpc.pt; rosariosevero@mnetnologia.dgpc.pt 

Para saber mais

• 2009, Pacheco, Bárbara Assis; Brito, Joaquim Pais de, Desenhar para Ver: o encontro de Bárbara Assis Pacheco com as Galerias da Amazónia, Lisboa, Museu Nacional de Etnologia

• 2008, Brito, Joaquim Pais de, et. al., Exercício de inventário. A propósito de duas doações de olaria portuguesa , Lisboa, Museu Nacional de Etnologia

• 2007, Fruzzetti, Lina Östör, Ákos, Pinturas cantadas: arte e performance das mulheres de Naya , Lisboa, Museu Nacional de Etnologia. (versões em português e em inglês) 

• 2007, Brito, Joaquim Pais de, Almeida, Cláudia, Melo, Patrícia, Normas de Inventário: Tecnologia têxtil , Lisboa, Instituto Português de Museus. 

• 2004, Arnoldi, Mary Jo, Sogobò, Máscaras e Marionetas do Mali , Lisboa, Museu Nacional de Etnologia. (versões em português e em inglês) 

• 2003, van Velthem, Lúcia, O Belo é a Fera: a estética da produção e da predação entre os Wayana (col. "Coisas de Índios"), Lisboa, Assírio & Alvim/Museu Nacional de Etnologia 

• 2003, Neto, Aristóteles Barcelos de, Com os índios Wauja. Objectos e personagens de uma colecção amazónica, Lisboa, Museu Nacional de Etnologia, (também versão em inglês)

• 2003, Silva, Sónia, A vez dos cestos , Lisboa, Museu Nacional de Etnologia

• 2002, Kubik, Gerard, Lamelofones do Museu Nacional de Etnologia , Lisboa, Museu Nacional de Etnologia

• 2002, Neto, Aristóteles Barcelos, A arte dos sonhos: uma iconografia ameríndia (col. "Coisas de Índios"), Lisboa, Assírio & Alvim/Museu Nacional de Etnologia 

• 2001 Oliveira, Ernesto Veiga de, Instrumentos Musicais Populares Portugueses (3ª ed.), Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian/Museu Nacional de Etnologia 

• 2001 Menget, Patrick, Em Nome dos Outros - Classificação das relações sociais entre os Txicáo do Alto Xingu (col. "Coisas de Índios"), Lisboa, Assírio & Alvim/Museu Nacional de Etnologia 

• 2000 Hartmann, Thekla (apresentação e notas), Cartas do Sertão - de Curt Nimuendajú para Carlos Estevão de Oliveira (col. "Coisas de Índios"), Lisboa, Assírio & Alvim/Museu Nacional de Etnologia 

• 2000 Brito, Joaquim Pais de (coord.), Os Índios, Nós , Lisboa, Ministério da Cultura/Instituto Português de Museus/Museu Nacional de Etnologia 

• 2000 Brito, Joaquim Pais de; Costa, Paulo Ferreira da; Campos, Ana Margarida, Normas de Inventário. Etnologia, Alfaia Agrícola , Lisboa, Ministério da Cultura/Instituto Português de Museus/Museu Nacional de Etnologia 

• 2000 Herreman, Frank (coord.), In the Presence of the Spirits - African art from the National Museum of Ethnology , Lisbon, New York, Museum for African Art/Museu Nacional de Etnologia (também em versão portuguesa)

• 1997, Perez, Rosa Maria, Sardo, Susana, et. al. Histórias de Goa , Lisboa, Museu Nacional de Etnologia, 255 pp. (versões em português e em inglês) 

• 1996 Baptista, Fernando Oliveira; Brito, Joaquim Pais de; Pereira, Benjamim (coords.), O Voo do Arado , Lisboa, Ministério da Cultura/Instituto Português de Museus/Museu Nacional de Etnologia 

• 1995, Brito, Joaquim Pais de, Onde Mora o Franklim? Um escultor do acaso , Lisboa, Museu Nacional de Etnologia 

• 1994 Brito, Joaquim Pais de (coord.), Fado, Vozes e Sombras , Milão/Lisboa, Electa/Lisboa '94/Museu Nacional de Etnologia (também em versão inglesa) 

• 1994, Bastin, Marie Louise, Escultura Angolana. Memorial de Culturas , Lisboa, IPM/Lisboa 94. 

Conteúdos da responsabilidade do museu e editados pela DGPC

Agenda Cultural

Última actualização: 02 Outubro 2017

Rede Portuguesa de Museus

A Rede Portuguesa de Museus (RPM) é um sistema organizado de museus, baseado na adesão voluntária, configurado de forma progressiva e que visa a descentralização, a mediação, a qualificação e a cooperação entre museus.

A Rede Portuguesa de Museus é composta pelos 146 museus que atualmente a integram. A riqueza do seu universo reside na diversidade de tutelas, de coleções, de espaços e instalações, de atividades educativas e culturais, de modelos de relação com as comunidades e de sistemas de gestão.

+ Monumentos e Museus DGPC