Saltar para o conteúdo principal da página

Protocolos 05/06/2020

Assinatura do contrato de financiamento do Projeto Pré-Definido “Water World”

O Programa Cultura celebrou no passado dia 3 de junho o contrato de financiamento do Projeto Pré-Definido Water World: Capacitação e competências para a conservação e gestão do Património Cultural Subaquático.

O projeto “Water World” pretende promover a salvaguarda, proteção, conservação, monitorização e disseminação de bens culturais arqueológicos provenientes de ambientes saturados de água.  

Direção-Geral do Património Cultural (DGPC), através do Centro Nacional de Arqueologia Subaquática (CNANS), como Promotor de projeto, e em parceria com o Museu Marítimo da Noruega, irão implementar o projeto durante cerca de 48 meses, com um orçamento de 995.000€, financiado a 100%.

Em Portugal, a gestão do Património Náutico e Subaquático comporta fortes constrangimentos, mas também grandes desafios. Este património é fundamental para compreender o nosso passado, contudo é um recurso finito, facilmente destrutível e não renovável.

Devido à sua posição geográfica, à nossa história marítima e à dimensão costeira, Portugal tem inventariado cerca de 7000 ocorrências arqueológicas na base de dados da DGPC. E nas instalações do CNANS encontra-se a maior coleção em Portugal de bens provenientes de meio subaquático ou húmido com mais de 20.000 peças arqueológicas.

A sistematização da informação arqueológica existente é fundamental, pois só assim podemos proteger o que conhecemos, e a partir deste conhecimento científico é que se deve fazer a sua divulgação. Desta forma o projeto tem quatro componentes distintas:

  • Programa de capacitação logística e formação humana;
  • Conservação e monitorização de Património Náutico e Subaquático;
  • Gestão da Paisagem Cultural Marítima;
  • Publicação, divulgação e acesso ao Património Náutico e Subaquático;

Os principais objetivos pretendem contribuir para:

  • Promover ações de formação, boas práticas e investigação na gestão, conservação e divulgação;
  • Equipar um laboratório nacional dedicado à conservação do Património Náutico e Subaquático;
  • Criar oportunidades de trabalho e novas abordagens entre investigadores, estudantes e profissionais;
  • Devolver cerca de 600 peças arqueológicas provenientes de meio submerso às comunidades locais onde estes foram encontrados;
  • Realizar trabalhos arqueológicos e interagir com as comunidades locais da costa Portuguesa para localizar, georreferenciar, avaliar e monitorizar os sítios arqueológicos subaquáticos, e;
  • Disponibilizar ao público informação e o acesso a estes bens e sítios arqueológicos náuticos e subaquáticos.

O Museu Marítimo da Noruega, parceiro deste projeto, é a entidade responsável pela gestão do património náutico e subaquático na costa sul da Noruega, entre Åna-Sira e a fronteira com a Suécia. O seu departamento de arqueologia é especializado em história marítima e em metodologias ligadas à arqueologia subaquática, pelo que darão um precioso contributo no debate e experiências sobre os conceitos e técnicas ligadas ao Património Náutico e Subaquático.

Veja aqui o momento da assinatura no Palácio Nacional da Ajuda.