Saltar para o conteúdo principal da página

Bem-vindo ao website da Direção-Geral do Património Cultural

O objectivo deste website  é facultar o acesso a um conjunto de informação alargado sobre as diferentes áreas de atuação da responsabilidade direta da Direção-Geral do Património Cultural e também sobre conteúdos relacionados com o universo de trabalho no âmbito do Património Cultural, designadamente do património edificado urbano, arquitectónico e arqueológico, do património móvel, do património imaterial e dos museus e monumentos.

Instrumento privilegiado de comunicação da DGPC com o exterior, complementado com uma Newsletter semanal e com a presença nas Redes Sociais, este website privilegia a actualidade da informação e abrangência de conteúdos. Esperamos que corresponda às suas expectativas, estando abertos a todas as sugestões que o possam vir a melhorar.

QUEM SOMOS?

A Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) é responsável pela gestão do património cultural em Portugal continental. Uma equipa alargada, cobrindo praticamente todos os domínios técnicos e científicos e estruturada funcionalmente em serviços centrais, sediados em Lisboa, e em Museus, Monumentos e Palácios, localizados em diferentes pontos do país, assegura um vasto leque de funções e disponibilizam um vasto conjunto de serviços.

As suas atribuições passam, entre muitos outros campos de atividade, pelo estudo, investigação e divulgação do Património imóvel, móvel e imaterial, pela gestão do património edificado arquitetónico e arqueológico no território e nas cidades, pela realização de obras de conservação nos grandes monumentos, pela gestão dos Museus Nacionais e dos monumentos classificados como Património Mundial, pela coordenação da Rede Portuguesa de Museus, pela documentação e inventário do património imaterial, indo até às intervenções de conservação e restauro de peças de património móvel e integrado.

O QUE FAZEMOS?

Os três eixos fundamentais da nossa atividade:

  • O conhecimento,  o inventário, a salvaguarda, a conservação, a valorização, a divulgação do património cultural arquitetónico, arqueológico, móvel e imaterial, e a execução da política museológica nacional.
  • A gestão dos mais importantes museus nacionais portugueses e dos monumentos classificados Património Mundial pela UNESCO. 
  • A articulação permanente com outras entidades, públicas e privadas, nacionais e internacionais, nos domínios normativo e da fiscalização, da investigação científica, da ação educativa e formativa e da administração do território.

+ ler mais

Organograma